sexta-feira, 25 de maio de 2018

COVIL DE LADRÕES

Covil de Ladrões : Poster

De vez em quando eu gosto de ir ao cinema pra assistir a algum filme onde não li absolutamente nada e sequer vi o seu trailer, apenas o poster que consta com os atores envolvidos. Foi o caso do recente "Covil de Ladrões", que é o primeiro filme dirigido pelo roteirista Christian Gudegast ("Invasão a Londres"), que aqui também cuida do roteiro. Não sabia nem da existência desta película, até ir ao cinema onde frequento e confesso que me surpreendeu em vários aspectos, mesmo se tratando de um longa de ação a lá "Domingo Maior". 

Imagem relacionada

O filme acompanha o grupo de assaltantes de bancos liderados por Ray (Pablo Schreiber), onde um dos membros (O'Shea Jackson Jr.) acaba sendo apanhado pelo policial Nick (Gerard Butler). Após revelar que ele é apenas o motorista e nada mais nas operações do bando, Nick o faz como uma espécie de informante sobre as futuras ações dos bandidos, em troca da sua liberdade. 

Resultado de imagem para Covil de Ladrões

A narrativa escolhida por Gudegast lembra e muito o ótimo "Fogo Contra Fogo", com Al Pacino e Robert DeNiro. Por mais que se trate de um filme com uma temática quase sempre explorada pelo cinema, "Covil de Ladrões" explora a personalidade dos seus personagens, pelo qual favorece o lado da lei com o personagem de Butler (que ta bem no papel a lá  Martin Rigs, de "Maquina Mortífera"), ao invés de abordar os criminosos como verdadeiros antagonistas (sim, aqui não criamos empatia pelos ladrões). Só que o principal pecado do mesmo, foi acrescentar a essas narrativas algumas sequencias completamente desnecessárias, aos quais levam a duração do longa beirar a 2h20 (quando facilmente poderia ter tido 1h45). Por sorte, a habilidade de Gudegast em dirigir sequencias de ação já valem a atenção pro longa, pois existem duas sequencias em especial aos quais o espectador é fadado pela atenção extrema e sequer consegue imaginar tamanha consequência daqueles atos. 

"Covil de Ladrões" foi uma grata surpresa que remeteu e muito aos filmes de assalto dos anos 80/90, aos quais cada vez menos são feitos com a devida qualidade que devem ser e acabam rendendo meros longas B que se perdem cada vez mais em catálogos Streaming ou em exaustivas reprises televisivas. 

Nota: 7,0/10,0
Imagens: Reprodução da Internet 

Um comentário:

Luciana Sousa disse...

Excelente filme, desfrutei muito. Acho que é realmente bom, o que mais gostei é o elenco, é excelente, Gerard Butler é um dos melhores atores do gênero, recém vi seu participação em Tempestade: Planeta em fúria, é um dos melhores filmes de ficção além o suspense que tem é ótimo. Sinceramente os filmes de ação não são o meu gênero preferido, mas devo reconhecer que Tempestade superou minhas expectativas. Adorei está história, por que além das cenas cheias de efeitos especiais, realmente teve um roteiro decente, elemento que nem todos os filmes deste gênero tem.

Postar um comentário